Busca  
 
INSETICIDA

Nome genérico dado a várias substâncias utilizadas para matar insetos e impedir sua procriação.

Os inseticidas chamados venenos estomacais matam os insetos que os ingerem. Os chamados venenos de contato matam os insetos que os tocam. Inseticidas sistêmicos podem ser espalhados ou injetados em animais e vegetais. Quando o inseto pica o animal ou vegetal tratado, morre imediatamente. Inseticidas fumigantes formam vapores e gases que matam os insetos. Os quimioesterilizantes tornam os insetos incapazes de se reproduzir. Os inseticidas podem ser borrifados, pulverizados, dissolvidos em tanques de mergulho, injetados ou misturados em alimentos de insetos.

Colmeia de abelhas, insetos pecilotérmicos, invertebrados, que possuem seis patas.

TIPOS DE INSETICIDA

Inseticidas Orgânicos são os mais utilizados. São substâncias sintéticas que consistem principalmente em átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio. Existem centenas de inseticidas orgânicos. Há três tipos principais: os hidrocarbonetos clorados, os fosfatos orgânicos e os carbamatos.

Os Inseticidas de Hidrocarbonetos Clorados contêm átomos de cloro. São usados para controlar uma variedade de insetos que afeta vegetais e animais. Estão entre eles o DDT, o clordane, o lindane e o metoxicloro. Essas substâncias são consideradas persistentes (de longa duração), porque podem afetar os seres vivos por muitos anos. Como causam a morte de aves, peixes e outros animais, os inseticidas clorados são proibidos no Brasil.

Inseticidas de Fosfatos Orgânicos contêm átomos de fósforo. Podem ser utilizados em plantações porque não deixam resíduos nocivos nos alimentos.

Inseticidas de Carbamatos contêm um ou mais grupos amino, que se constituem de um átomo de nitrogênio e dois de hidrogênio. Podem ser usados contra a maioria dos insetos. Não deixam resíduos nocivos nos alimentos, embora alguns carbamatos sejam fatais para os animais homeotérmicos.

Inseticidas Inorgânicos são normalmente obtidos de minerais. Estão entre eles o arseniato de cálcio, o arseniato de chumbo, os fluoretos e a cal sulfurada. Para reduzir o perigo de contaminação de animais e pessoas, esses inseticidas vêm sendo substituídos por substâncias inorgânicas que se decompõem mais rapidamente.

Inseticidas Botânicos são produzidos a partir de vegetais. A nicotina das folhas de tabaco fornece um inseticida poderoso contra pulgões. As flores secas de piretro produzem um inseticida que se coloca perto de animais e alimentos para protegê-los contra insetos voadores e rastejantes. A rotenona é uma substância venenosa encontrada nas raízes de vegetais naturais da Ásia e da América do Sul. É usada contra vermes, carrapatos e insetos de jardim.

Inseticidas Microbianos infectam os insetos com doenças. Têm sido usados contra os besouros japoneses e lagartas.

PERIGOS DOS INSETICIDAS

O uso contínuo de inseticidas torna as populações de insetos mais resistentes ou mesmo imunes àquela substância, devido à seleção natural ou mutação genética. Nesse caso, torna-se necessário o uso de outro inseticida mais potente, que provavelmente também terá efeito mais danoso em animais, plantas e pessoas.