Busca  
  Política   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

Federalismo e centralização na República
A República, proclamada em 15 de novembro de 1889, pôs fim a um longo período de governo vitalício. Desde então, os ocupantes do Executivo e do Legislativo são eleitos por prazos limitados, embora nem sempre de forma direta ou cumprindo esses prazos. Mas a adoção da República não resolveu uma questão pendente desde que os primeiros portugueses pisaram em solo brasileiro. Perdurou a dúvida a respeito do papel do governo, não ficando claro para o conjunto da população se ele era feito em nome do interesse público ou do privado. Além disso, não houve grandes mudanças na divisão da sociedade. Quem tinha terra ou dinheiro continuou a mandar. Quem não era proprietário trabalhava para os outros. Grupos dominantes do momento revezaram-se no exercício do poder, deixando suas marcas na administração pública.


   Nesta matéria
Centralismo e autonomia regional na República
Planejamento centralizador na Era Vargas
A ditadura militar pós-1964
A Era da Globalização
Próxima