Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

O movimento operário conquista autonomia
Logo que assumiu, em novembro de 1930, Getúlio Vargas criou o Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio. Baixou medidas que ao mesmo tempo protegiam o trabalhador e controlavam a organização sindical de operários e patrões. Com isso, o sindicalismo oficializou-se no país, apesar de sua subserviência aos princípios trabalhistas do Estado. Os sindicatos cresceram e se fortaleceram nesse período. Nas décadas seguintes, porém, a expectativa de uma vida melhor nutrida pela classe trabalhadora, que apoiou o populismo de Vargas e ajudou a levá-lo ao poder, não se realizou. O movimento operário começou, então, a deixar de ter um caráter puramente classista para lutar também por seus interesses político-ideológicos, sobretudo no período da redemocratização. Com o fim da ditadura militar, em 1985, patrões e empregados viram-se obrigados a aderir aos princípios democráticos da livre negociação e da economia de mercado.


   Nesta matéria
Estado autoritário
O sindicalismo se fortalece
O novo perfil sindical
Próxima