Plano de Aula | Multimídia | Glossário

Olá Visitante 

Artes

A vida e obra de Tomie Ohtake

12/02/15

Imagem interna

Agência Brasil/EBC

Aos 101 anos, artista plástica morre em São Paulo

Edição: Ana Loiola

Mestre na exploração de formas e cores, a artista japonesa Tomie Ohtake, morreu nesta quinta-feira (12), aos 101 anos. Tomie foi hospitalizada no último dia 2 para tratar de uma pneumonia e, na terça-feira (10), teve de ser levada às pressas para a UTI depois de sofrer uma broncoaspiração, o que comprometeu as batidas do coração. Segundo a assessoria de imprensa da artista, ela morreu às 12h20. (Veja matéria completa.)

Tomie participou de cinco edições da Bienal Internacional de São Paulo, conquistou 28 prêmios e fez mais de 50 exposições individuais e 85 coletivas, no Brasil e no exterior. Em 1983 atraiu mais de 4 mil pessoas na inauguração de sua primeira retrospectiva no Museu de Arte de São Paulo (Masp). Abaixo, saiba mais sobre a vida e obra da artista.

Tomie Ohtake

Por Carolina Plumari, especialista em Artes

Rashevska Nataliia/Shutterstock
Pintura sumi-ê
Tomie Ohtake nasceu no Japão, em 1913, e veio para o Brasil em 1936. Iniciou sua carreira artística só em 1952, pois preferiu cuidar dos filhos e da família primeiro. Nesse mesmo período, a arte abstrata estava sendo absorvida por muitos artistas brasileiros. Em 1953, junto com artistas como Manabu Mabe,Tikashi Fukushima e Flávio Shiró , participou do grupo de artistas japoneses Seibi.

Iniciou sua carreira com pinturas figurativas, mas logo começou a se dedicar ao abstracionismo. Com a predominância de poucas cores, a artista explora formas, texturas e a transparência em suas pinturas. Pinceladas leves e as poucas cores usadas pela artista criam formas que preenchem o espaço, gerando uma relação de disputa entre figura e fundo.
LatinContent/Getty Images
Monumento à imigração japonesa, na avenida 23 de Maio

Com influência da pintura sumi-ê, as obras de Tomie são compostas por formas simples, porém carregadas de significados. Tem também grande afinidade com Mark Rothko, pintor que assim como ela, explorava as possibilidades das cores e das formas.

Em 2001 foi inaugurado, em São Paulo, o Instituto Tomie Ohtake. Saiba um pouco mais sobre ele
A partir da década de 1970, Tomie iniciou a produção de uma série de serigrafias e gravuras em metal. As formas criadas por ela foram ficando mais orgânicas e a linha curva assumiu um importante papel em sua produção. Tomie também passou a utilizar mais cores quentes e a criar contrastes mais intensos em suas obras.

Além das pinturas e gravuras, Tomie Ohtake também criava esculturas. Só na cidade de São Paulo, possui diversas obras públicas, a maioria delas em grande escala. Quem mora na cidade talvez já tenha visto o Monumento à imigração japonesa, na avenida 23 de Maio, que Tomie fez em comemoração aos 80 anos da imigração japonesa no Brasil. Cada uma das quatro "ondas" que compõem a escultura representa uma das gerações de japoneses que vivem no país.
 
Vídeos:
Veja como é uma pintura sumi-ê
Acompanhe um passeio pelo Instituto Tomie Ohtake com Ricardo Ohtake




Tema: As obras dos artistas nipônicos Tomie Ohtake e Manabu Mabe

Disciplina(s): Arte

Matriz de Referência de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Resumo: O plano de aula propõe uma leitura das obras dos artistas nipônicos Tomie Ohtake e Manabu Mabe. A ideia é pensar como a cultura desses artistas influenciou na produção de suas obras.


Conheça a equipe do Jornalismo Educativo


Tags da matéria
Arte

Matérias Relacionadas

Compartilhe:
  Gostaria de acompanhar esta e outras notícias relacionadas!

Comente






restam 500 toques



 
Tags
  Corrupção no DF Pré-sal santos dumont independência do brasil lula amazônia militar francês espaço aéreo soberania nacional caça rafale efeito estufa gases poluentes quioto Aquecimento Global clima mudanças climáticas COP-15 distrito federal arruda  
Notícias relacionadas
Morre a artista plástica Tomie Ohtake aos 101 anos
Veja "Retrato íntimo de Tomie Ohtake", por Estadão



Proposta | Expediente | Fale conosco | Cadastre-se